sábado, 3 de dezembro de 2011

Steinhäger

(a Claudio Freitas Faria)



me prender é fácil, eu
que passo deixo um rastro
em cada esquina,
me prender é fácil...

me jogar, é fácil, numa cela
fria escura, longe da sua
da sua e da sua consciência,
me jogar é bem fácil...

difícil é responder ao
combustível fóssil de minha indagação.
é responder com o que quer
que não seja não:

de que vale a vida, vela de bolo
de aniversário? difícil
é me dizer:
- senão cocaína, então, o quê?




Um comentário:

A. disse...

... da sua
da sua e da sua
essa repeticao com quebra de linha quase gera aquele efeito de nao notar a repeticao e so ler uma vez